5 das Principais Lesões em Corredores de Rua (Como Evitar as Causas)

Compartilhe

Tanto corredores iniciantes como o mais experientes podem sofrer lesões.

Basicamente as lesões são consequências de esforços repetitivos a uma carga execiva.

Muitas vezes, ocorrem em corredores que não passaram pela fase de adaptação, ou forçaram demais a musculatura.

Veja abaixo uma lista com as principais lesões em corredores de rua, suas causas e tratamentos.

principais lesões em corredores

Principais causas das lesões em corredores

Os corredores iniciantes são os mais expostos as lesões já que, além de que muitos começam a correr sem orientação e muitas vezes pulam etapas importantes para adaptação do corpo ao exercício.

Outra causa frequente das lesões é a falta de uma orientação tanto na carga de treinos como correta postura e técnica de corrida. O que acaba causando lesões que poderiam ser evitadas com um acompanhamento profissional do atleta.

Todo corredor deve avaliar cuidadosamente ao mudar o treino para um nível mais avançado, é fundamental identificar se o seu corpo está preparado para tal esforço.

  • Ou seja, é necessário um tempo de adaptação.

Sem contar que a evolução ocorre de forma individual e dentro do limite de cada corpo e não apenas pela motivação do corredor.

  • Caso essa adaptação não seja respeitada o seu corpo irá reclamar da pior for possível.

Outra parte importante é respeitar o seu corpo, não force o ritmo quando estiver com dor ou uma pequena lesão, pois o que era algo simples pode evoluir de uma simples distensão muscular até a uma fratura causado por estresse.

Lembrando que os membros mais afetados são os pés, pernas, coluna e joelhos.

Lista das principais lesões em corredores de rua. Aproveite para conhecer suas causas e tratamentos:

1. Fratura por estresse

Ocorrem devido ao desgaste ósseo e, geralmente, são micro fraturas que se localizam na tíbia, pés e fêmur. O atleta sente fortes dores nas pisadas, necessitando de repouso por semanas. Acomete, principalmente, atletas de alta performance.

Causas: ocorre em virtude da absorção do impacto dos pés com o solo, quando o corredor não utiliza calçado apropriado ou sobrecarrega os ossos durante os treinos repetitivos e prolongados.

Tratamentos: casos menos graves são tratados com órteses ou muletas e o próprio organismo pode tratá-la. Casos mais graves requer cirurgia.

2. Canelite ou Síndrome do Estresse Tibial Medial

A Síndrome do Estresse Tibial Medial (Canelite) é uma inflamação e irritação no osso da canela,
afetando seus tendões e músculos.

Causa muita dor (inclusive após o treino), inchaço, fraqueza nos pés, sensibilidade e exige longo tempo de recuperação. Se não for devidamente tratada, pode evoluir a um quadro de fratura por estresse.

como ter uma corrida perfeita sem lesões

Causas: movimentos repetitivos, sobrecarga e uso excessivo da região são as causas, bem como mudanças de piso, intensidade e ambiente sem o devido preparo.

Tratamentos: Varia conforme o histórico do paciente, no geral, é feito por meio de medicamentos anti-inflamatórios, compressas de gelo, fisioterapia e repouso absoluto, sem intervenção cirúrgica.

3. Fascite Plantar

É uma inflamação do tecido que ocorre por toda a sola do pé, dos dedos até o calcanhar. Atinge cerca de dois milhões de brasileiros por ano e as pessoas costumam sentir dificuldades para caminhar e dor.

Causas: a causa ainda não foi estabelecida pela medicina moderna, porém, especula-se que é causada pelo estiramento excessivo ou por micro lesões da membrana localizada na sola do pé. Veja mais no vídeo do Andrei;

Veja aqui como Método Corrida Perfeita pode te Ajudar a Correr Melhor

Tratamentos: é realizado à base de medicamentos anti-inflamatórios não-esteroides, fisioterapia, uso de órteses ou talas e, em casos raros, cirurgia.

4. Síndrome do Trato-iliotibial

Também conhecida como Síndrome do Corredor, trata-se de uma inflamação recorrente do atrito da lateral do fêmur com a banda iliotibial. O corredor costuma sentir dores na lateral do joelho, bem como dor e queimação se apalpar a região.

Causas: a inflamação ocorre, especialmente, em corridas com bastante desnível de terreno. Outras causas são o uso de calçado inadequado, sobrecarga de competições e treinamentos e encurtamentos musculares.

Tratamentos: pode ocorrer por meio de medicamentos analgésicos, anti-inflamatórios, fisioterapia e gelo, além de injeção de cortisona. Em casos mais graves, o especialista pode indicar o tratamento cirúrgico.

5. Lombalgia

Trata-se de uma dor na coluna e está entre as principais reclamações de corredores e pode ser dividida em três tipos: crônica, subaguda e aguda. Ela ocorre após uma sobrecarga excessiva nos músculos do troco e discos vertebrais, podendo estender a dor até as nádegas e pernas.

Causas: ocorre pela má postura ao correr, bem como pelo aumento de força e excesso na rotina de treinos.

Tratamentos: exige repouso, compressas quentes, acupuntura, massagens e, no caso de dores fortes, podem ser tratadas com analgésicos e fisioterapias.

Recomendações de especialistas para evitar lesões na corrida

  • Orientar-se com profissionais e em blogs de corrida antes de iniciar ou  aumentar a intensidade dos treinos;
  • Não exagerar no volume dos treinos longos;
  • Usar calçados apropriados;
  • Ter uma boa alimentação para ajudar o corpo a fortalecer e recuperar os músculos;
  • Fortalecer a musculatura;
  • Considerar os tipos de pisos por onde correr;
  • Realizar aquecimentos antes dos treinos e competições;
  • Manter uma rotina controlada, com objetivos e metas que progridem, dentro de um período de tempo.

Escrito por Andréia Silveira, do site PlanodeSaudeNota10.

Quantas estrelas vale este artigo?

Compartilhe

Comments are closed